Vida Plena com Saude

Pneumonia viral: quando o vírus da gripe agride os pulmões | Vida Saudável


3 minutos para ler

Na maioria dos casos de pneumonia, o agente causador é uma bactéria, mas a doença também pode ser provocada por um dos vírus que causam gripes e resfriados, como os vírus influenza, sincicial, adenovírus, H5N1 (gripe aviária), H1N1 e SARS-CoV-2 (Covid-19).

Qual é a gravidade da pneumonia viral? 

A pneumonia viral pode desenvolver um quadro leve, com pouco desconforto, ou um quadro grave a ponto de colocar a vida do paciente em risco. Depende tanto da agressividade do vírus causador quanto das condições clínicas do doente. Por isso, as pneumonias sempre devem ser tratadas. 

Um agravante desse tipo de pneumonia é que o vírus, ao lesionar a mucosa do trato respiratório, favorece o surgimento de pneumonias bacterianas secundárias, colocando o organismo diante de duas agressões ao mesmo tempo. 

Quais os principais sintomas da pneumonia viral?

Os sintomas mais frequentes são tosse, dor no peito durante a respiração, falta de ar, febre alta, fadiga, calafrios, perda de apetite. Como os alvéolos pulmonares ficam inflamados e são eles que fazem a troca gasosa com o meio ambiente, dentro dos pulmões, a respiração sempre fica prejudicada.  

Mas é importante alertar que na pneumonia viral os quadros clínicos são muito variáveis, dependendo do vírus que causou a infecção, assim como da idade e da imunidade do doente.  

Como é diagnosticada a pneumonia viral?

O diagnóstico é feito por meio da história do paciente, do exame clínico e de radiografia do tórax. Exames laboratoriais podem identificar a gravidade da infecção e o vírus causador da pneumonia, o que ajuda o médico a orientar o tratamento. 

Como é o tratamento para a pneumonia viral?

Quando a pneumonia é causada por vírus, frequentemente o tratamento inclui apenas antitérmicos e analgésicos para aliviar os sintomas. Os medicamentos antivirais, como oseltamivir e remdesivir, são usados nas formas graves da doença. Importante ressaltar que os antibióticos são eficientes apenas nas pneumonias bacterianas. 

A pneumonia viral pode ser prevenida?

Os cuidados mais importantes para prevenir a pneumonia viral são os mesmos que evitam a gripe:

  • Lavar as mãos com frequência; 
  • Não fumar; 
  • Evitar aglomerações; 
  • Vacinar-se contra a gripe. Segundo o Ministério da Saúde, a vacinação pode reduzir em até 45% as hospitalizações por pneumonias e em 39% a 75% a mortalidade global pela doença.

Revisão Técnica: Sabrina Bernardez Pereira, médica Economia da Saúde Hospital Israelita Albert Einstein, especialista em Cardiologia pela SBC/AMB, doutorado em Ciências Cardiovasculares UFF (Universidade Federal Fluminense)



Font

Comentários estão fechados.