Vida Plena com Saude

remoção pode ser feita sem complicações


3 minutos para ler

Os cistos triquilemais proliferantes, ou CTP, são neoplasias benignas que se originam no folículo capilar. Eles são compostos por uma cápsula inteira (sem orifício) que apresenta uma consistência elástica. Além disso, eles são assintomáticos. Por isso, tendem a ser notados apenas quando se tornam grandes e incômodos no couro cabeludo.

Esse tipo de cisto, também chamado de cisto pilar, ocorre principalmente em mulheres idosas. Em mais de 90% dos casos, surgem no couro cabeludo. Segundo os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), órgão de saúde dos Estados Unidos, o cisto triquilemal ocorre em 5% a 10% da população mundial.

Eles são frequentemente confundidos com cistos sebáceos e também não devem ser confundidos com o tumor triquilemal proliferante (TTP) – leia mais abaixo.

O que são cistos?

Cistos — ou quistos — são tumores epiteliais benignos muito comuns. Eles são constituídos de um espaço revestido por um epitélio (tecido de revestimento) com conteúdo líquido ou pastoso. São móveis (sem “raízes”) e localizados na derme ou no subcutâneo.

Qual a aparência do cisto triquilemal?

Os cistos triquilemais se apresentam como nódulos cor de carne, lisos, móveis, firmes e bem circunscritos, ou seja, como “caroços” arredondados que estão sob a pele. Surgem muito pequenos e se desenvolvem lentamente até pararem de crescer. Caso ocorra uma lesão na pele – ao pentear o cabelo, por exemplo – podem ulcerar.

Como remover o cisto triquilemal?

Os cistos podem ser removidos através de um procedimento cirúrgico com anestesia local. O procedimento é rápido e normalmente é feito em consultório. A recuperação também costuma ser rápida.

No caso do cisto triquilemal, a escolha do método cirúrgico a ser usado depende do tamanho do cisto e da qualidade da pele, entre outras variáveis que serão identificadas pelo médico no exame clínico. No entanto, a cápsula de queratina deve ser removida completamente através de uma incisão feita na superfície da pele e que, em seguida, é suturada.

Tumor triquilemal proliferante 

O tumor triquilemal proliferante (TTP) é uma enfermidade rara. Ele tem em comum com o cisto triquilemal proliferante (CTP) apenas a aparência de um nódulo sob a pele e o fato de que ambos ocorrem principalmente no couro cabeludo, afetando principalmente mulheres idosas. O diagnóstico só é conclusivo após um exame anatomopatológico.

O TTP pode ser agressivo, especialmente quando ocorre fora do couro cabeludo. Tem crescimento rápido e infiltrante e seu diâmetro pode passar de 5 centímetros. Pode se tornar maligno, o que exige acompanhamento médico. Deve ser totalmente removido através de procedimento cirúrgico. Em casos mais agressivos, são recomendadas radioterapia ou quimioterapia.

Revisão técnica: João Roberto Resende Fernandes, médico do pronto atendimento e corpo clínico, preceptor da residência em Clínica Médica do Hospital Israelita Albert Einstein.



Font

Comentários estão fechados.